sábado, 9 de fevereiro de 2008

«« Pedra Filosofal »» Eles não sabem que os homens...

Eles não sabem que o sonho

é uma constante da vida

tão concreta e definida

como outra coisa qualquer,

como esta pedra cinzenta

em que me sento e descanso,

como este ribeiro manso,

em serenos sobressaltos

como estes pinheiros altos

que em verde e ouro se agitam

como estas aves que gritam

em bebedeiras de azul.


Eles não sabem, nem sonham,

que o sonho comanda a vida.

Que sempre que um homen sonha

o mundo pula e avança

como bola colorida

entre as mãos de uma criança


(António Gedeão)


SONHAR, SONHAR, SONHAR

dar rédeas à imaginação...

sem regras, sem limites, sem porquês...

vale a pena viver sem sonhos?

3 comentários:

Princesa Bárbara disse...

Muito bem avó!!!

Andamos muito à frente :)))

Beijinhos

Catequista disse...

Olá! Obrigada pela visita ao meu cantinho.
Excelente escolha para iniciar o blog (de facto é o meu poema preferido!)
Que a sua vida esteja repleta de sonhos e estes se concretizem!
Beijos

Olívia Palito disse...

Adoro esta música. :) :)

Beijo*